TCE: irregularidades na Saúde da gestão de Geraldo

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) reconheceu a prática de irregularidades na execução de contratos na Secretaria de Saúde do Recife, durante a gestão do ex-prefeito Geraldo Júlio

7

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) reconheceu a prática de irregularidades na execução de contratos na Secretaria de Saúde do Recife, durante a gestão do ex-prefeito Geraldo Júlio. A Primeira Câmara do TCE julgou irregular as contas do ex-secretário Jailson Correia, por supostas falhas na fiscalização de contratos da Secretaria, oriundos de dispensas de licitação. O período investigado neste processo foi até 2018.

A sessão foi comandada pelo conselheiro Carlos Neves e o relator do processo foi o conselheiro Valdecir Pascoal.

O processo de auditoria especial do TCE apontou que “houve falha na fiscalização contratual”, “negligência da manutenção e conservação dos imóveis”, “não foram formalizadas justificativas em relação ao atendimento ao interesse público e à vantajosidade da proposta” e “não foram demonstrados os requisitos necessários à dispensa de licitação”.

O ex-secretário Jailson Correia foi multado pelo TCE e teve as contas julgadas irregulares.

O ex-secretário Jailson é também investigado em sete operações da Polícia Federal em 2020, um recorde nacional, por supostos desvios de recursos no enfrentamento da pandemia. Em duas operações, ele já foi denunciado pelo Ministério Público e em uma operação a Justiça Federal já recebeu a denúncia. Em 2020, o Ministério Público chegou a pedir a prisão temporária de Jailson, na Operação Apneia, mas o pedido foi negado pela Justiça Federal.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA