PSL e Democratas podem formar super partido para 2022

Partindo do pressuposto desta formação partidária, a nova legenda garantiria robustos tempo de televisão e fundos eleitoral e partidário

12

PSL e Democratas podem formar super partido para 2022

Nas eleições de 2018, surfando na onda bolsonarista que reposicionou ideologicamente o país, o PSL elegeu 52 deputados federais, enquanto o Democratas emplacou 29 parlamentares. Atualmente, os partidos possuem, respectivamente 53 e 27 deputados federais, totalizando 80 parlamentares na Câmara dos Deputados.

Distantes do bolsonarismo, o Democratas presidido por ACM Neto e o PSL presidido por Luciano Bivar costuram uma fusão que resultaria no maior partido da Câmara dos Deputados. Por ser uma nova sigla, ela poderia atrair parlamentares de outras legendas sem o risco de perda de mandato por parte dos deputados, o que na projeção de alguns poderia atingir 100 deputados, mesmo descontando a saída de parlamentares bolsonaristas para outras siglas.

Partindo do pressuposto desta formação partidária, a nova legenda garantiria robustos tempo de televisão e fundos eleitoral e partidário, capaz de viabilizar uma candidatura alternativa à polarização entre Jair Bolsonaro e Lula, ou até mesmo deixando a sigla livre para fechar apoios estaduais conforme a opção dos diretórios regionais.

Há uma forte expectativa para que ainda este ano a nova sigla possa avançar, o que mexeria nos cenários estadual e nacional. Em Pernambuco, a nova legenda poderia ter Luciano Bivar, Fernando Filho, Mendonça Filho e Fernando Bezerra Coelho, e um pré-candidato a governador que poderia ser Miguel Coelho, o que ajudaria na atração de postulantes à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa de Pernambuco.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA