Encontro reforça busca pela unidade da oposição 

Nos bastidores, a informação é que Anderson quis saber se a candidatura de Miguel Coelho era prego batido e ponta virada, ou se o partido permanecerá dialogando com os outros atores da oposição que permanecem no páreo

11

Não passou despercebido no meio político o encontro realizado entre o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, e o ex-ministro Mendonça Filho, presidente estadual do Democratas. A conversa aconteceu logo após o anúncio da filiação do também prefeito Miguel Coelho, que optou pelo partido para manter sua pré-candidatura a governador.

Nos bastidores, a informação é que Anderson quis saber se a candidatura de Miguel Coelho era prego batido e ponta virada, ou se o partido permanecerá dialogando com os outros atores da oposição que permanecem no páreo. Mendonça,  por sua vez, afirmou que buscará o entendimento em torno de um projeto competitivo para 2022, deixando em aberto a possibilidade de o Democratas apoiar outro nome na disputa do próximo ano.

Apesar da sinalização de Mendonça, há rumores de que a chegada de Miguel Coelho teve forte componente nacional, com o aval de ACM Neto, e que o prefeito de Petrolina só não será candidato a governador se não quiser, o que dificulta a tese de unidade oposicionista proposta pelo dirigente estadual do Democratas.

É importante frisar que a candidatura de Miguel Coelho é fundamental para a eleição de bancadas na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa de Pernambuco. O Democratas sem a chegada de Miguel e a permanência de Fernando Filho e Antônio Coelho não teria condições de apresentar uma chapa capaz de eleger parlamentares em 2022, e por isso é imprescindível a candidatura própria a governador.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA