Barra Torres defende deportação de jogadores argentinos

"Esses quatro jogadores precisam ser deportados do Brasil", disse em entrevista a Galvão Bueno, na TV Globo. Liberar o jogo seria "absurdo", afirmou.

10

O diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, disse que os jogadores da Argentina descumpriram o “regramento sanitário do país” ao entrar em campo hoje pela seleção argentina contra o Brasil na Arena Corinthians. “Infelizmente, tá claro, não foi acatado [a determinação da Anvisa]”. As informações são do G1.

Ele negou acordo para a realização do jogo. “Esses quatro jogadores precisam ser deportados do Brasil”, disse em entrevista a Galvão Bueno, na TV Globo. Liberar o jogo seria “absurdo”, afirmou.

Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso, quatro jogadores da seleção da Argentina, fizeram declarações sanitárias falsas no formulário ao entrar no Brasil, disse a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Três deles estavam em campo quando a partida começou; um estava na arquibancada.

A entidade comunicou o fato à Polícia Federal para que “providências no âmbito da autoridade policial sejam adotadas imediatamente”, de acordo com a nota da Anvisa, que pediu para que as autoridades do estado de São Paulo isolem os quatro e afirmou que eles não podem permanecer no Brasil.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA