Elon Musk volta a ser o homem mais rico do mundo

Com fortuna de mais de US$ 200 bilhões, o fundador da Tesla ultrapassou Jeff Bezos, antigo líder do ranking

7

O empresário Elon Musk voltou a ocupar o posto de pessoa mais rica do mundo, de acordo com levantamento divulgado pela revista Forbes nesta terça-feira (28). Musk possui agora mais de US$ 200 bilhões em patrimônio líquido, ultrapassando o fundador da Amazon, Jeff Bezos, antigo líder do ranking. Musk, proprietário da SpaceX, e Bezos, da Blue Origin, travam uma disputa bilionária pelo espaço.

A retomada da liderança de Musk se deve ao bom momento da Tesla, cujas ações estão se valorizando desde o ano passado. Na segunda-feira (27), Musk acumulou US$ 3,8 bilhões com os papéis da empresa, fechando o pregão com US$ 203,4 bilhões. A Tesla terminou o dia com uma avaliação de mercado de mais de US$ 792 bilhões.

A retomada da liderança de Musk se deve ao bom momento da Tesla, cujas ações estão se valorizando desde o ano passado. Na segunda-feira (27), Musk acumulou US$ 3,8 bilhões com os papéis da empresa, fechando o pregão com US$ 203,4 bilhões. A Tesla terminou o dia com uma avaliação de mercado de mais de US$ 792 bilhões.

O empresário também foi beneficiado com a queda de 0,6% nas ações da Amazon também na segunda-feira, o que fez Bezos perder US$ 1 bilhão e a liderança no ranking. Apesar de a quantia parecer grande, o fundador da Amazon segue acumulando US$ 197,7 bilhões, segundo a revista. Bezos chegou a atingir o patrimônio de US$ 200 bilhões em agosto do ano passado.

Não é a primeira vez que Musk chega ao topo do pódio das pessoas mais ricas do mundo. Em janeiro, o empresário ocupou o primeiro lugar do ranking durante um breve período, quando ultrapassou Jeff Bezos. No mês seguinte, o dono da Tesla voltou ao segundo lugar, ultrapassado novamente por Bezos. Em abril, chegou a cair para o terceiro lugar no ranking dos bilionários, com a ascensão de Bernard Arnault, dono da Louis Vuitton.

As idas e vindas de Musk ao pódio dos bilionários são impulsionadas pelo crescimento da Tesla e também pelo bom momento da SpaceX, que neste mês concluiu com sucesso o primeiro voo orbital com civis. Musk ainda não se pronunciou sobre a retomada da liderança.

Estadão

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA